Postado em 14/07/2016 00:00:00

Repasse é feito, mas serviços em atenção à saúde não estão sendo executados

O município de Redenção vem passando por grandes dificuldades na área da saúde pública e, ainda assim, não agiliza procedimentos necessários para melhorar a qualidade de vida das pessoas que aguardam por exames e cirurgias oftalmológicas, além de serviços mais complexos como o de ressonância magnética.

Há quatro meses que o Governo do Estado do Pará repassa recursos na ordem de R$ 220 mil, sendo que R$ 120 mil contempla implantação de assistência à oftalmologia e R$ 100 mil ao serviço de Ressonância Magnética, descaso que reduziria drasticamente as demandas reprimidas do município e desafogaria o Hospital Regional Público do Araguaia (HRPA).

 

Trata-se de algumas demandas identificadas e pactuadas em 2014 e 2015, através da Comissão Intergestora Bipartite,  do Sistema Único de Saúde (CIB/SUS), conforme Resolução nº 122 de 18 de agosto de 2014 e Resolução nº 152, de 24 de novembro de 2015. As resoluções  deliberam a habilitação dos serviços de ressonância magnética e a oferta de medicamentos para o tratamento do glaucoma no âmbito do SUS no Pará, a ser realizada através da Política Nacional de Atenção em Oftalmologia.

A quantia de R$ 120 mil para custeio de procedimentos oftalmológicos (consultas, cirurgias, casos de glaucoma) está sendo repassada pelo governo estadual há 4 meses para a prefeitura de Redenção, por meio da Secretaria Municipal de Saúde. Quanto aos serviços de ressonância magnética, o governo do Pará vem repassando o valor de R$ 100 mil para custeio. 

Sendo conhecedores da realidade deficitária da saúde pública do município de Redenção, Diretor do 12° Centro Regional de Saúde, Jean Carlos Pereira, esteve em Belém, juntamente com o vereador Luciano Duarte (PRB) e com Mário Moreira, no dia 12. Em audiência com o secretário de Estado de Saúde, Vitor Matheus, eles confirmaram o recebimento dos recursos financeiros para este fim, entretanto, os serviços ainda não estão sendo disponibilizados à população redencense. Segundo Jean Carlos, a informação repassada pela Secretaria Municipal de Saúde é que o órgão municipal está conduzindo o processo licitatório que se faz necessário para execução dos serviços.

O Secretário de Saúde do Estado do Pará, Vitor Matheus, explicou a existência de uma demanda reprimida de procedimentos nessa especialidade e ressaltou a importância desses serviços para o município de Redenção que atende a toda região sul do Pará. “Esperamos que esse recurso esteja sendo bem utilizado no município”, declarou. Para o vereador Luciano Duarte a demora é grande para que os serviços funcionem e segundo ele, a população sofre com essa lentidão.

Na ocasião das audiências com autoridades institucionais do Governo do Pará, Mário Moreira informou em primeira mão que 20 leitos novos leitos serão disponibilizados por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Pará (SESPA) para ampliar e melhorar atendimento em Redenção, principalmente para atender cirurgias eletivas.

(CRISTINA HAYNE/BELÉM)

 

 

Fonte: NOSSO JORNAL PÁG. 08
Publicidade
250 x 90
Publicidade
250 x 90
Publicidade
250 x 90
Publicidade
250 x 90