Postado em 11/09/2017 10:45:00

Polícia Civil ainda não tem pista dos matadores do pecuarista José Lasmar

Até a publicação desta matéria, a Polícia Civil de Santana do Araguaia, município localizado no extremo sul do Pará, não tinha qualquer informação que levasse a identificação dos autores do assassinato do pecuarista José Lasmar Lobato, morto a tiros na noite do último sábado (02), na região da Cristalino, área rural de Santana do Araguaia.

O pecuarista foi morto na sede da fazenda onde ele residia com a esposa. Informações repassadas pela Polícia Militar, dizem que a  execução foi praticada por dois homens  que chegaram em uma motocicleta e ao se aproximar da esposa de José Lasmar, pediram que ela servisse um pouco de água para matar a sede.

No momento em que a mulher entrou na casa, os executores efetuaram cinco disparos no pecuarista, que caiu morto dentro de um cômodo da residência . De acordo com o relato da esposa da vítima, antes de efetuar os disparos um dos assassinos ainda falou para José Lasmar, que ele iria morrer.

Os projeteis acertaram as costas e a cabeça do fazendeiro que não teve a minha chance de fugir dos executores. A Polícia Civil trabalha com a suspeita de que o crime possa estar ligado a disputa de terra na região da Fazenda Cristalino, palco de  brigas pela posse da terra.

Uma equipe de investigadores da Delegacia de Polícia Civil de Santana do Araguaia, comandada pelo delegado Alberone, esteve no local do crime na intenção de clher informações que possam levar a elucidação e identificação dos autores do assassinato do pecuarista que era pai do advogado Joel Lobato,  presidente do Sindicato de Produtores Rurais de Xinguara, e integrante da Ordem dos Advogados do Brasil-OAB de Xinguara.  

José Lasmar, era figura bastante conhecida na região do sul do Pará , tendo sido proprietário de  fazendas na cidade de Xinguara e São Felix do Xingu. 


Fonte: Blog do Dinho Santos
Publicidade
250 x 90
Publicidade
250 x 90
Publicidade
250 x 90
Publicidade
250 x 90